Domingo, 10 de Junho de 2012

Noticias Energéticas

 
Fonte:

http://www.erse.pt/consumidor/Paginas/ExtincaooTarifasReguladas.aspx

 

  . Gás Natural no Mediterrâneo

 

A exploração das  reservas mediterrânicas de gás natural, está a criar um conflito e entre a Turquia e o outro lado da ilha de Chipre que tem um acordo comIsrael.

 

Segundo o governo da Turquia:

 

"Israelanda a declarar que tem direito a agir em áreas económicas exclusivas no Mediterrâneo. Vai ver que não é o dono desse direito, porque a Turquia, como garante da República Turca de Chipre do Norte, deu passos nessa área e será decidida e rápida a assumir o direito de monitorizar as águas internacionais no Mediterrâneo oriental".

 
 

. 6ª Expo Energia
8, 9 e 10 de Novembro de 2011 - Lisboa

Este ano, a 6.ª Expo Energia centra-se nos desafios e oportunidades dos novos mercados na energia e promove o encontro de sectores que se conjugam neste mercado, que é cada vez mais transversal. Principais temas em destaque: Mercados internacionais: Portugal plataforma para o Mundo; Impactos do novo cenário político e económico nos investimentos do sector; Renováveis: novos caminhos?; Serviços energéticos: soluções das cidades às indústrias; Estruturas inovadoras de financiamento de projectos de energia; Smart grids / super grids; Bioenergia: inovação e mercado; Novo mercado de Certificados Brancos transaccionáveis; Oportunidades de negócio com créditos de carbono; Energia nas utilities não energéticas: da água aos resíduos. Contamos com a sua presença!
Saiba mais http://www.expoenergia2011.about.pt/

  
 
 
 

. Chad International Oil, Mining and Energy Conference and Showcase/Exhibition CIOME 2011
11 – 13 October 2011, N’Djamena, Chad


This event is organise by the Ministry of Petroleum and Energy of Chad with the participation of the Ministry of Mines and Geology with cooperation of Cubic Globe Ltd. CIOME 2011 will be the platform for business leaders, national and international institutions working in the field of hydrocarbon, energy and mining to present their technologies and know-how. This event will allow also leaders and experts from national and international companies to present their experience and discuss opportunities for cooperation and investment in the hydrocarbon, energy and mining sectors, in the light of achievements and reforms within Chad. During this event critical topics will be presented and also large number of participants from around the world will have opportunity to showcase their expertise to potential clients.

 

 

For marketing, logistics or how to participate in this event, please contact:
Colins Tchanga or Anacleto de Barros Kafukena Bsc

Cubic Globe Ltd, London, UK, Tel: + 44 (0) 208 605 0509, Fax: + 44 (0) 208 605 0512
Email: info@cubicglobe.com | www.cubicglobe.com

 

 
 

.EXPOGAZ PARIS - PALAIS DES CONGRES
13 - 15 Septembre 2011

 Expogaz, Gaz naturel et GPL au cœur de l’événement !

 

Depuis plus de 30 ans, cet événement biennal regroupe l’ensemble des acteurs de la filière du gaz en Europe autour du salon Expogaz organisé par ETAI, groupe de communication BtB spécialisé dans l’organisation d’événements, en parallèle avec le Congrès du Gaz, organisé par l’AFG (Association Française du Gaz)

 

http://www.expogaz-expo.com/

. Balanço de seis meses da Estratégia Nacional para a Energia 2020 

Ministério da Economia, da Inovação e do Desenvolvimento
Conferência «Novas energias, melhor economia»
Balanço de seis meses da Estratégia Nacional para a Energia 2020
O investimento de Portugal nas novas energias é uma aposta económica e social ganha.
Só no primeiro semestre de 2010, o País começou a exportar electricidade e já baixou a factura da importação desta energia em 550 milhões de euros, um valor que se estima que se fixe, no final do ano, em 800 milhões de euros. Este é um sinal de que a Estratégia Nacional de Energia 2020 (ENE 2020), iniciada há seis meses, é acertada e para manter e reforçar, até porque o país é um dos exemplos internacionais de referência na gestão dos recursos energéticos.
O crescimento da capacidade instalada de produção renovável permitiu que, com condições favoráveis, Portugal tenha quase eliminado a importação de electricidade no primeiro semestre deste ano, ao atingir uma produção de 66% da electricidade a partir de fontes endógenas e renováveis. O caminho de ganhos é bastante claro: em 2009, 45% da electricidade consumida em Portugal teve uma origem endógena e renovável. O mesmo aconteceu com 24,1% de toda a energia. Atingir estas metas permite prever uma emissão em 2009 de 7,4 toneladas de dióxido de carbono per capita, uma das mais baixas da UE.
Com uma estratégia ambiciosa, Portugal pretende incentivar o meio empresarial a investir nesta área. Só com essa junção de visões e esforços será possível cumprir a meta de produzir, em 2020, 60% de toda a electricidade e 31% da energia primária a partir de recursos endógenos e renováveis, uma das mais ambiciosas no plano europeu e mundial. E intervir na sociedade ao nível da consciência cívica, mas também de abrir oportunidades de emprego e aumentar visivelmente a qualidade de vida dos portugueses.
É esta, aliás, a perspectiva de longo prazo: a ENE 2020 estima, até 2020, a mobilização agregada de 31 mil milhões de euros de investimento e a criação de 120 mil postos de trabalho.
No momento de desafio que o País enfrenta, esta é uma aposta firme, ambiciosa e ajustada aos tempos que correm. Porque permite criar emprego, mobilizar recursos endógenos, reduzir a factura energética e, em consequência, o défice da balança comercial, diversificar as fontes de acesso e diminuir a dependência energética e a volatilidade dos preços, reduzir emissões de gases com efeitos de estufa, aumentar a competitividade do sector e gerar dinâmicas de cooperação, inovação e internacionalização.
Fonte: http://www.portugal.gov.pt/pt/GC18/Governo/Ministerios/MEI/Documentos/Pages/20101021_MEID_Doc_ENE2020.aspx

 

. 14th UNCTAD África Petróleo, Gás, Minerais, Comércio e Finanças em Conferência e Exibição

21 – 25 Novembro 2010, São Tomé and Príncipe

  http://www.ogtfafrica.com/UNCTAD10brochureform.pdf

 

 . Plataforma B2B Renewable Energies

 

A plataforma de negócios online B2B Renewable Energies (www.renewablesb2b.com) foi criada com o objectivo de  promover  o  sector  das  energias  renováveis,  permitindo  a  troca  de informações e o estabelecimento de  contactos de negócio a nível mundial. Esta plataforma, na qual estão representados cerca de 70 países, está agora também aberta à participação de empresas  portuguesas  do  sector  das  energias  renováveis  ou  áreas  relacionadas.

 
 Na área destinada ao Marketplace, as empresas podem apresentar-se a nível  internacional e divulgar os seus produtos e serviços, bem como anunciar oportunidades de negócios. Aqui está também disponível um campo específico onde os profissionais, a título individual ou enquanto peritos ou consultores, podem  facultar os  seus  contactos  e anunciarem  os  seus  serviços  no  universo  dos  70  países  que  já  integram  a plataforma.

14th unctad

 

 

Dmitri Medvedev inaugurou o Gasoduto Nord Stream, que atravessa o Mar Báltico e tem 1200 quilometros. Este projecto uma parceria entre a Rúsia e a Alemanha, pretende ser uma alternativa no transporte de gás natural para a Europa. Podendo excluir rotas em países que de trânsito. 

http://pt.euronews.net/2010/04/09/nord-stream-e-um-projecto-vital-para-a-russia/

Manifesto por uma nova política energética em Portugal

Um conjunto de 33 personalidades fez um manifesto em que critica o excesso de politicas de apoio as energias renováveis, que considera "uma aberração económica". A aposta demasiadamente focalizada e financiada, no eólico e fotovoltaico é motivo de um Manifesto, ver em:

http://aeiou.expresso.pt/manifesto-por-uma-nova-politica-energetica-em-portugal=f574018

No Facebook, pode-se comentar em:

http://www.facebook.com/topic.php?uid=99441642903&topic=14262

 

Galiza quer vender gás natural a Portugal através de um gasoduto

19.02.2010 - 07h37

Por Lusa 

O presidente da Junta da Galiza admitiu à Lusa que quer vender gás natural no norte de Portugal, através de um gasoduto de alta pressão, um projecto que poderá “melhorar a oferta e a competitividade”.

“A ideia é ter alternativas para abastecimento de gás natural a Portugal”, afirmou o presidente da Junta da Galiza, admitindo que “este projecto é de interesse estratégico para a Galiza”.

Em declarações à Lusa, Alberto Nunez Feijóo disse que já apresentou o projecto ao primeiro ministro, José Sócrates, num encontro que se realizou, em Lisboa.

“Melhorar a oferta e a competitividade” foram os argumentados apresentados a José Sócrates, que, segundo Nunez Feijóo, deu indicações para consultar “as autoridades energéticas”.

À margem da tomada de posse da direcção do Agrupamento Europeu de Coordenação Territorial, em Vigo, o presidente galego admitiu novas visitas para fazer mais contactos para concretizar o projecto.

Segundo o jornal El País, a abertura de uma rota de abastecimento de gás a Portugal permitirá reabrir o gasoduto de Tui (na Galiza), que está encerrado desde 2008, com capacidade para transportar 23GW por hora.

A edição de 15 de Fevereiro do El País adianta que “a possibilidade da regasificadora galega, que está a trabalhar a meio gás, fornecer energia a Portugal, vai ganhando corpo”, reforçando que a Reganosa e a Gás Natural celebraram um acordo para rentabilizar a proximidade com a fronteira portuguesa.

Contactada pela Lusa, fonte da Reganosa, que recebe, armazena e transforma o gás liquefeito na central de Mugardos, na ria de Ferrol, escusou-se a comentar o acordo, remetendo esclarecimentos para a Gás Natural.

A directora de comunicação da Gás Natural, Désirée Reina, admitiu à Lusa “a intenção de abrir novos caminhos no mercado português”, adiantando que “estão a ocorrer movimentações estratégicas, mas que nada está fechado”.

Actualmente, mais de metade do gás que entra em Portugal chega através do terminal de gás liquefeito em Sines, que destronou o gasoduto de Campo Maior, numa proporção de 55 e 45 por cento respectivamente.

Fonte Jornal Público, 19.02.2010

 

A Rússia está com a ideia de criar uma OPEP do Gás

E se Portugal se junta-se com Espanha, Grécia, Itália, Tunísia, Marrocos e cria-se a OPEP do Azeite. Também o podíamos fazer dizem que o azeite é tão bom para a saúde e a maioria dos países ricos não o possuem era uma boa ideia para controlar o preço e a produção.

As OPEP`s até podem ser interessantes para os países integrantes mas criam um "directório" que deixam todos os outros países de fora, aumentando cada vez mais as assimetrias neste mundo global

A Rússia, Qatar, Irão, Argélia, Bolívia, Guiné Equatorial, Venezuela, países do Fórum de Países Exportadores de Gás (FPEG) querem ganhar peso internacional, antes de tomarem decisões sobre os investimentos a fazer no futuro em oleodutos.

 

Conversão da refinaria de Sines vai criar 7 mil postos de trabalho

A conversão da refinaria de Sines, que se prevê que esteja concluída em 2011, vai criar cerca de sete mil postos de trabalho “altamente qualificados”. Pedro Pereira, porta-voz da Galp Energia, afirma que o projecto “vai permitir suprimir todas as necessidades do consumo doméstico do gasóleo”. Manuel Coelho, presidente da Câmara Municipal de Sines, salienta que a expansão da refinaria “é essencial para aumentar a competitividade e melhorar a economia local e nacional”.

 

Fonte: www.setubalnarede.pt

 

Nova central de cogeração do Barreiro implica 25 milhões de euros

 A construção da nova central de cogeração no Lavradio, que vai entrar em funcionamento no próximo dia 1 de Janeiro, implicou “o maior investimento realizado no Barreiro, nos últimos anos”, rondando os 25 milhões de euros. Paulo Mota, engenheiro na empresa Fibras Sintéticas de Portugal (FISIPE), responsável por uma parte do investimento, esclarece que a central “vai utilizar gás natural que chegará ao consumidor sob a forma de energia eléctrica, que será injectada na rede pública”.

 

 

publicado por gasenergia às 15:53
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 14 de Dezembro de 2009

O Chão por onde andamos (Registos, Caixas,Tampas e Acessos)

 

 

 

O Chão por onde andamos (Registos, Caixas,Tampas e Acessos)

 

Hospital Miguel Bombarda ( Lisboa)

 Almada

 

Évora

 

Évora

 

 

Almada

 

Rua da Junqueira (Lisboa)

EDP Gás

 

Rua Damião de Gois (Algés)

 

Cidade de Lisboa

 

Queluz

 

 

 

Coimbra

 

 

Lisboa

 

 

 

 

 

Algés, Av. dos Bombeiros Voluntários

 

 

 

 Albufeira

 

 

 

  

Sines

 

Calçada de S. Bárbara (Lisboa)

 

 

 

  Galp gás, Torres Novas

 

 

Esso Gás, Lisboa

 

 

 

Objectos

 

 

Cinzeiro com a imagem Galp dos anos 80, oferecido por

 

Restaurante o Cerqueira

Cç. Santana 27/9 

1150-301 Lisboa

Tel. 218860402

 

O Cerqueira bem no centro da cidade de Lisboa, uma casa de ambiente famiiliar.

Com preços acessiveis e comida caseira, ás sextas e sábados á noite costuma encher a casa nao é grande, mas acolhedora para pequenos grupos.

 

 

 

 

Caixa de Fósforos, oferecida pelo Sr. Cardoso:

 

Guardo está caixa  desde 1995, é para mim uma reliquia publicita a utilização propano engarrafado á bastantes anos atrás 

 

 

 

 

 

 

Cidade de Braga

 

 

  Esso em Braga

 

 

 

 

Antigas Garrafas da ESSO que agora sao da Empresa OZ

tags: ,
publicado por gasenergia às 16:16
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 11 de Dezembro de 2009

Certificação Energética

 CE

  No impresso do IRS  surgiu um campo novo... preparem-se...

Quando preencherem o impresso do IRS irão verificar a existência de um campo novo no Anexo H, campo dados dos imóveis, sobre a certificação energética?

Há que responder se o imóvel  tem ou não classificação "A+" ou "A". Obviamente que a maioria não tem certificação, logo o campo a preencher é o NÃO.

Dizem os funcionários das Finanças que este campo não terá penalização no valor a ser reembolsado!

Mas... façam a v/ simulação com o Sim e com o Não e verão que o valor a ser reembolsado será diferente, num e noutro caso, logo seremos penalizados!!! (mais ou menos entre 50 € a 100 € a menos)

Se não tivermos a certificação seremos penalizados, daqui em diante, todos os anos.

Se a pedirmos, gastamos +-200 € num ano mas fica válida por vários anos (15 anos).

Mas, só vale a pena pedir certificação se obtivermos a classificação "A" ou "A+"...

Se o certificado indicar a classificação B... já haverá penalização Fiscal!!!!!!

Contactei a DECO que confirmou a legalidade da situação embora concordasse que a informação explicita e da comunicação social fosse nula... porque será?

Abaixo está um site que vos elucidará sobre este assunto, uma vez que esta lei já existe desde 2006... Os imóveis de luxo construídos em 2007 eram os poucos ou únicos que tinham esta certificação...

Para este ano já não vamos a tempo de pedir a certificação, mas mesmo que tenhamos certificação só não somos penalizados no IRS se a certificação for "A" ou "A+"... se for abaixo desta classificação seremos sempre penalizados...

Quem está a construir casa, peçam a v/certificação ao construtor. O Construtor já é obrigado a dar a certificação. Na casas novas caso não tenham pré-instalação de painéis solares e/ou soluções ecológicas terão agravamento do IMI.., serão consideradas casas "Não Verdes" e serão logo penalizadas na contribuição.

Para alterar o sistema, haverá que instalar PAINÉIS SOLARES, em v/ casa, uns para gerar água quente, outros para gerar electricidade. Até Julho/Agosto a CGDepósitos financia a instalação e montagem dos painéis solares, oferendo a Direcção Geral de Energia 50% do valor da instalação.

ver em: http://www.certificacaoenergetica.com/  e http://www.isr.uc.pt/~remodece/

publicado por gasenergia às 10:12
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 26 de Outubro de 2009

Conselhos de Segurança para utilizar o gás nas nossas casas

PDF - 692.7 kb 

Um site importante para visitar

http://www.dolceta.eu/portugal/Mod3/spip.php?article352

 

Sobre a educação do Consumidor através da internet que tem umas informações interessantes sobre a segurança do uso do gás em casa

 

publicado por gasenergia às 17:00
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 20 de Outubro de 2009

Primeira viagem de Avião a Gás Natural

 

 

 

 

 

 

 

Um avião do Catar Airways realizou na noite do 12 de Outubro de 2009 o primeiro voo com passageiros a bordo, à base de gás natural. Este voo histórico Londres-Doha, com uma duração de 6 horas, foi efectuado a bordo de um Airbus A340-600 que utiliza um motor Rolls-Royce Trent 556.
A Shell concebeu e produziu uma mistura composta à 50% de querosene sintético de gás líquido (GTL) e 50% de querosene convencional que será comercializado sob o nome de GTL Jorro Óleo combustível. Este combustível alternativo representa uma real alternativa em relação ao querosene clássico. A sua utilização permitirá nomeadamente libertar menos dióxido aquando da  combustão e melhorará assim a qualidade do ar nos aeroportos mais frequentados. Este voo histórico coroa os dois anos de investigação de um consórcio efectuado conjuntamente por Airbus, pelo Catar Airways, o Catar Petroleum, o Catar Ciência & Technology Park, Rolls-Royce, Shell e WOQOD.

 

publicado por gasenergia às 16:51
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 28 de Julho de 2009

A Energia Solar Quando Nasce é Para Todos

O Estado Português através do Ministério da Economia e da Inovação lançou o programa de incentivo à utilização de energias renováveis, que permite a todos os interessados usufruírem de apoio na instalação de painéis de aproveitamento da energia solar nas suas casas, até ao final de 2009.

È  mais um incentivo à utilização das Energias Renováveis 

 Este Programa em colaboração com uma série de empresas instaladoras credenciadas e  disponibilizando linhas de crédito em diversas instituições bancárias, vem facilitar em muito a instalação deste tipo de equipamentos.

 É um programa “chave-na-mão” destina-se exclusivamente a consumidores particulares, e visa aproveitar a enorme disponibilidade de exposição solar de que Portugal usufrui.

Para saber mais informações, existe um número verde (707 200 636), e a visita do site: www.paineissolares.gov.pt

publicado por gasenergia às 14:32
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 27 de Julho de 2009

VopaK e Shell criam empresa para um Terminal metaneiro em Marselha

 

Com 90% de capital,  a Vopak LNG Holding B.V será a maior accionista da empresa Fos Faster LNG Terminal SAS.
A Sociedade dos Petróleos Shell deterá os 10% restantes.
 O projecto Fos Faster inscreve-se na estratégia de crescimento do Grande o Porto Marítimo de Marselha e será desenvolvido em estreita cooperação com este último. Esta empresa comum associa as avaliações de Vopak, em matéria de construção e exploração de terminais de armazenamento, e da Shell do qual a participação em actividades de Gás Natural Liquefeito (GNL) faz o actor essencial do domínio entre as sociedades petroleiras internacionais.
Como a Shell anunciou-o em Abril de 2007, o terminal metaneiro Fos Faster ofereceria, numa primeira fase, uma capacidade de na ordem de 8 mil milhões de metros-cúbicos de gás natural por ano, ou seja mais de 15% do consumo anual francês. De acordo com as necessidades do mercado e sob reserva da obtenção das diversas licenças e autorizações, este terminal poderia entrar em serviço  a meio da próxima década. Permitiria a França e a Europa reforçar a diversificação das suas fontes de abastecimentos de gás natural.
 A Shell é um actor essencial no domínio GNL e no fornecimento de gases na Europa. Com este projecto, Shell prossegue a sua estratégia de desenvolvimento de oportunidades em vista de uma diversificação dos abastecimentos energéticos da Europa, nomeadamente reforçando o fornecimento GNL.
 
publicado por gasenergia às 17:39
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 24 de Julho de 2009

Era Assim

 

 

 

 

 

 

  

publicado por gasenergia às 13:22
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 17 de Abril de 2009

EVENTOS

 

Congès du Gaz Lyon 2009
http://www.congresdugaz.fr/

 

Conferência Eficiência Energética em Edifícios

Conferência Eficiência Energética em Edifícios 

 

 

O BCSD Portugal em parceria com a Ecochoice e com o apoio da Somague vai realizar no próximo dia 23 de Abril, no Auditório da Sede da Somague, a Conferência "Eficiência Energética em Edifícios", integrada no Ciclo de Conferências Implementar a Sustentabilidade, que o BCSD Portugal tem vindo a levar a cabo com a colaboração dos seus associados.

Vimos por este meio convidá-lo (a) a estar presente nesta conferência e a participar connosco nesta terceira iniciativa do "Ciclo Implementar a Sustentabilidade".

A Sessão terá inicio pelas 14.30 h.

 

A inscrição é Gratuita mas sujeita a confirmação para

Filipe Heitor

filipe.heitor@bcsdportugal.org

 

:

Telefone: 217819001

Email:

 

 

 

 

 

III CONGRESSO INTERNACIONAL DE ENGENHARIA
E GESTÃO DA ENERGIA E MEIO AMBIENTE
 
  http://www.ciiem.com.pt/html_pt/index.php

 

 

 

publicado por gasenergia às 14:14
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 17 de Março de 2009

O Gás no Mundo

Enviem as fossas fotos para: gasenergia@sapo.pt

 

publicado por gasenergia às 13:48
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 12 de Março de 2009

AEGPL - International liquefied petroleum gas Exhibition & Congress

 EVENTOS
 
EGPL - International liquefied petroleum gas Exhibition & Congress
13 - 15 May 2009
VIENNA - Austria

 

 

Ver Site

http://www.aegpl.eu/Content/

 

EVENTOS II

 

Inscrições

 

 

 

 

 

 

Conferências sobre Energia e Alterações Climáticas

Ver Site:

http://conferencias.apea.pt

 

 

publicado por gasenergia às 13:57
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 10 de Março de 2009

MICHELIN ENERGY

Michelin Energy Saver

 

Estão no mercado estes pneus que anunciam poupança de combustível, e redução de emissões de CO2.

Comprei uns, mas ainda não deu para ver se são realmente eficazes.

A constante subida dos combustíveis, ainda nem deu para ver, as suas qualidades, mas se já experimentaram e viram resultados, ou não partilhem aqui no Blog. 

 

 

publicado por gasenergia às 01:29
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 6 de Março de 2009

O Workshop Final do Projecto OILPRODIESEL

oilprodiesel - A LIFE - Environement DEMOSTRATION PROJECT

O OILPRODIESEL é um projecto demonstrativo, financiado pelo Programa LIFE-Ambiente, que pretendeu alargar os objectivos e aplicações do Projecto-piloto ÓLEO VALOR a todo o Concelho de Oeiras.

O OILPRODIESEL teve o seu início em finais de 2005 e é coordenado pelo Instituto de Soldadura e Qualidade; a Câmara Municipal de Oeiras e a OEINERGE são parceiros, entre outras entidades e organismos de referência a nível nacional (APEMETA, INETI, TECMIC, IPODEC) e internacional [AGERATEC (Suécia), INASMET (Espanha), INNOTERM (Hungria) e FRAUNHOFER UMSICHT (Alemanha)]. O projecto termina no final do mês de Março.

O Workshop Final do Projecto OILPRODIESEL terá lugar no Auditório do Edifício A do Instituto de Soldadura e Qualidade no Taguspark, das 9:00h às 13:00h, no dia 23 de Março de 2009.

O Workshop terá como principal objectivo apresentar alguns dos resultados do projecto e sensibilizar as autarquias, empresas e público em geral para a importância de uma correcta gestão de resíduos e para a diversificação dos recursos energéticos na sua aplicação ao sector dos transportes, concretamente, a utilização de Biodiesel.

As inscrições, embora gratuitas, são limitadas e sujeitas a confirmação.

Informação adicional e/ou inscrições através dos seguintes contactos:

ISQ
Tel.: 21 422 81 97
Fax: 21 422 81 29
E-mail: ambiente@isq.pt 


 www.oeinerge.pt

 

publicado por gasenergia às 16:07
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 14 de Janeiro de 2009

Novo Gasoduto Espanha-Argélia

 

MEDGAZ terminou a instalação de um gasoduto que vai directamente da Argélia para Espanha. A empresa italiana Saipem S.p.A, foi responsável pela infra-estrutura submarina, entre Beni Saf (costa argelina) e Almeria, um gasoduto que se estende dos 210 quilómetros, no mar Mar Mediterrâneo a mais de 2.000 metros de profundidade. Os testes hidráulicos destinados a verificar o bom funcionamento do gasoduto está previsto para o segundo semestre 2009.
tags:
publicado por gasenergia às 10:51
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 9 de Janeiro de 2009

Novas Metas Europeias de Eficiência Energética

 

O Parlamento Europeu (PE) aprovou o pacote destinado a aumentar a eficiência energética na Europa até 2020, aprovando assim novas metas europeias de eficiência energética até 2020.
 
As propostas que fazem parte deste pacote legislativo incluem várias matérias, que ainda terão de ser aprovadas pelo Conselho:
- Comércio de licenças de emissão,
- Contribuição de cada Estado-membro para a redução das emissões,
- Captura e armazenagem de carbono e energia proveniente de fontes renováveis,
- Emissões de dióxido de carbono (CO2) dos automóveis e especificações para os carburantes.
 
 
1. Energias renováveis
Para Portugal, a meta para a quota de energia de fontes renováveis no consumo final de energia em 2020 é fixada em 31%.
A meta de 10% para as energias renováveis nos transportes é fixada ao mesmo nível para todos os Estados-membros.
Para demonstrar o cumprimento das obrigações nacionais de energias renováveis impostas aos operadores e do objectivo para a utilização de energia proveniente de fontes renováveis nos transportes, a contribuição dos biocombustíveis produzidos a partir de resíduos, detritos, material celulósico não alimentar e material lignocelulósico terá de ser o dobro da contribuição dos outros biocombustíveis.
 
 
2. Construção, transportes, agricultura e resíduos
O PE aprovou também as regras para a determinação da contribuição mínima dos Estados-membros para reduzir as emissões no período 2013-2020 nos sectores da construção, transportes, agricultura e resíduos, que não estão abrangidos pelo regime europeu de comércio de emissões. Assim, cada país comunitário terá um objectivo específico de redução a cumprir. Para os novos Estados-membros e para Portugal esse objectivo é aumentado em 1%, mas permite um aumento das emissões respectivas até 2020.
Os Estados-membros que tenham como objectivo reduzir as suas emissões ou aumentá-las em, no máximo, 5% a título desta decisão poderão utilizar créditos adicionais até ao valor de 1% das suas emissões verificadas em 2005 para projectos nos países menos avançados e nas pequenas ilhas em desenvolvimento, desde que respeitem várias condições. Os Estados em causa são, além de Portugal, a Áustria, Finlândia, Dinamarca, Itália, Espanha, Bélgica, Luxemburgo, Irlanda, Eslovénia, Chipre e Suécia.
Os países europeus podem também transferir entre si parte das emissões autorizadas de gases com efeito de estufa a que têm direito, dentro de determinadas condições.
 
 
3. Sector automóvel
Outra proposta aprovada pelo PE respeita a um regulamento que estabelece requisitos de desempenho em matéria de emissões de CO2 dos automóveis novos de passageiros, a fim de assegurar a realização do objectivo geral da UE de 120 gramas de CO2/km até 2012.
Actualmente, o transporte rodoviário representa 12% das emissões totais deste poluente. Segundo dados da UE, em 2006, as emissões médias dos automóveis novos vendidos em Portugal era de 144 gramas de CO2/km, em comparação com 187 gramas de CO2/km na Suécia. Assim, as emissões médias de CO2 dos automóveis novos de passageiros (categoria M1) foram fixadas em 130 g de CO2/km mediante melhorias nas tecnologias dos motores dos veículos. Uma redução adicional de 10 g de CO2/km (para atingir os 120 g CO2/km) será obtida através de outros avanços tecnológicos e de um aumento na utilização de biocombustíveis sustentáveis.
A partir de 2012 será aplicada uma redução das emissões médias de CO2 dos automóveis novos até aos 95g de CO2/km.
Os fabricantes de automóveis terão de assegurar que 65% da frota em 2012, 75% em 2013, 80% em 2014 e 100% a partir de 2015 cumpra o objectivo de emissões. A partir de 2012, por cada ano civil em que as emissões específicas médias de CO2 sejam superiores ao objectivo de emissões para esse ano, o fabricante será penalizado com uma multa sobre as emissões excedentárias. Assim, de 2012 até 2018, a multa será de 5 euros pela primeira grama de CO2, 15 euros pela segunda, 25 euros pela terceira e 95 euros pela quarta e seguintes gramas. A partir de 2019, os fabricantes terão de pagar 95 euros por cada grama de CO2 que ultrapasse o objectivo de emissões.
Relativamente aos carburantes, o PE aprovou alterações à directiva relativa à qualidade dos combustíveis, que estabelece reduções obrigatórias dos gases com efeito de estufa provenientes dos combustíveis.
As novas especificações técnicas para os combustíveis abrangem veículos rodoviários, máquinas móveis não rodoviárias (incluindo embarcações de navegação interior quando não em mar), tractores agrícolas e florestais e as embarcações de recreio quando não em mar.
Os novos objectivos, uma vez em vigor, vão obrigar os fornecedores, até finais de 2020, a reduzir até 10% das emissões de gases com efeito de estufa durante o ciclo de vida dos combustíveis por unidade de energia de combustível e de energia fornecida.
Devem conseguir uma redução de, pelo menos, 6% até 2020, por comparação com o nível médio observado na UE de emissões de gases com efeito de estufa por unidade de energia produzida a partir de combustíveis fósseis em 2010, através da utilização de biocombustíveis, combustíveis alternativos e reduções a nível da queima e da ventilação nos sítios de produção.
 
 
4. Mais gases incluídos nas licenças de emissão
Uma das novidades aprovadas pelo PE respeita à inclusão de mais gases com efeito de estufa (actualmente só o CO2 é contemplado) na directiva relativa ao comércio de licenças de emissão de gases com efeito de estufa.
Por outro lado, as licenças de emissão colocadas no mercado deverão ser reduzidas de ano para ano, de modo a permitir uma diminuição de 21% em 2020, relativamente aos níveis de 2005, das emissões abrangidas pelo regime comunitário do comércio de licenças de emissão (RCLE-UE).
Actualmente, este regime abrange mais de 10 mil instalações industriais na UE, e inclui centrais eléctricas, refinarias de petróleo e siderurgias, representando cerca de metade das emissões de CO2 da Europa comunitária.
No sector da electricidade, a partir de 2013 a venda de licenças deverá ser feita, exclusivamente, em leilão. As metas para o leilão de licenças é de 30% até 2013, para chegar aos 100% em 2020.
Os produtores de electricidade podem, no entanto, receber licenças de emissão a título gratuito para o aquecimento e arrefecimento urbanos e no que diz respeito à produção de calor ou frio através de co-geração com elevado nível de eficiência.
 
 
5. Captura e armazenagem de carbono
O pacote clima-energia integra também uma directiva sobre a captura e armazenagem de carbono (CAC). O objectivo da armazenagem geológica ambientalmente segura de CO2 é a contenção permanente do CO2 de modo a impedir e, quando tal não seja possível, eliminar o mais possível quaisquer efeitos negativos e quaisquer riscos para o ambiente e para a saúde humana.
Existem 300 milhões de licenças disponíveis para o financiamento das tecnologias inovadoras de captação e de armazenagem de carbono e das fontes de energia renováveis. Este mecanismo não financiará mais de 15% do número total de licenças disponíveis para esse efeito.
publicado por gasenergia às 16:48
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 6 de Janeiro de 2009

Preços dos Combustíveis on-line

Preço dos Combustíveis Online - Informação ao consumidorDirecção-Geral de Energia e GeologiaMEI - Ministério da Economia e da Inovação

 

 

Consulte em:

http://www.precoscombustiveis.dgge.pt/default.aspx

 

Como ainda a informação com os preços práticados pelos Postos de Abastecimento que existem nessa via, é melhor precaver-se.
 
publicado por gasenergia às 16:22
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 24 de Dezembro de 2008

Portal das Energia Renováveis

Portal das Energias Renováveis

 

Ver em:

http://www.energiasrenovaveis.com/

 

Energias:

Biomassa, Eólica, Geotérmica, Hídrica, Hidrogénio, Oceanos, Solar

 

publicado por gasenergia às 11:02
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 27 de Novembro de 2008

Campanha Você Controla a Mudança do Clima

CeroCO2. Iniciativa para el cuidado de clima  

A Comissão Europeia, tem disponível um link, onde é possível calcular as emissões de carbono e o que você pode poupar se andar a pé de bicicleta, se reciclar produtos, entre outros, ver em: 

 

http://www.mycarbonfootprint.eu/index.cfm?language=en

 

publicado por gasenergia às 13:55
link do post | comentar | favorito
Sábado, 25 de Outubro de 2008

Projecto Escola da Energia

O projecto Escola da Energia e o Concurso "Energia para Eco-Reporter" resultam de um trabalho de parceria entre
a Associação Bandeira Azul da Europa
 e a
Galp Energia.

 

publicado por gasenergia às 02:24
link do post | comentar | favorito

Sites: Instituto Tecnológico do Gás

 

 

Instituto Tecnológico do Gás
 

 

 

Site do ITG, muitos Serviços, muita Formação, pouca ou nada de informação sobre o passado, exemplo da APGC, ou sobre gás.

Merece uma consulta em :

 

http://www.itg.pt

 

tags:
publicado por gasenergia às 02:07
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Noticias Energéticas

. O Chão por onde andamos (...

. Certificação Energética

. Conselhos de Segurança pa...

. Primeira viagem de Avião ...

. A Energia Solar Quando Na...

. VopaK e Shell criam empre...

. Era Assim

. EVENTOS

. O Gás no Mundo

. AEGPL - International liq...

. MICHELIN ENERGY

. O Workshop Final do Proje...

. Novo Gasoduto Espanha-Arg...

. Novas Metas Europeias de ...

. Preços dos Combustíveis o...

. Portal das Energia Renová...

. Campanha Você Controla a ...

. Projecto Escola da Energi...

. Sites: Instituto Tecnológ...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.favorito

. Vamos aqui falar do Gás e...

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds